quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Cheiro


      Quando se sai à noite, todos têm a mania de pedir para lhes pagarem uma bebida, coisa que ninguém quer fazer. A última coisa que alguém quer fazer quando sai à noite é pagar bebidas a alguém, às vezes nem a eles próprios querem pagar (por isso é que pedem a outros). Não querem pagar porque a coisa é absurdamente cara, mesmo aquele mijinho de liquido amarelo (a um euro) não é barato, nem vou falar de bebidas brancas que até me dá uma dor aqui na zona do pé que me sobe até ao joelho.
       A mim ninguém pede nada, mas todos me querem pagar alguma coisa. Não, não sou a rei da malta, nem o gajo mais fixe que todos querem agradar para poderem ir passar uns dias na sua casa no Algarve (para poder beberem nos reinos do sul). Sou apenas aquele que não se mete nessas bebidas. Ninguém me pede nada porque sabem que vão levar com um "deves estar a sonhar" com um tom tão azedo, que o resto da noite vai ser um esgar de dor. Mas todos me querem pagar alguma coisa porque querem que haja mais um nesse mundo "restrito" dos que pagam e pedem bebidas uns ao outros, mas eu não caio nessa porque eu não aceito nada de alguém que sabe que existem bebidas tão boas como batido de manga, e mesmo assim bebem aquela coisa dourada (que só pelo cheiro dá para perceber que não pode ser boa coisa).

4 comentários:

Inês disse...

não podias ter dito melhor!

ana disse...

Blhack, mijinho de líquido amarelo não. Mas batido de manga é que também nunca provei :)

David Pires disse...

Inês, muito obrigado :)

ana, quem é que nunca provou batido de manga? Vai já tratar disso!

Rata disse...

Humpf....