domingo, 3 de abril de 2011

Sair

     Hoje (ontem) não parei em casa. Agora estou de rastos e devia era dormir, mas queria dizer qualquer coisa, só porque sim. Eu sei que saber como foi o meu dia não tem o mínimo interesse, mas é o meu blog, e eu faço o que eu quiser, é como a minha vida, mas aqui não preciso de dinheiro para o combustível. Acordar às oito e meia para ir ao BTT do meu irmão, vinte e tal quilómetros, três horas, muitas subidas e descidas e uma dor de rabo gigante. Almoçar espetadas. Ir buscar o meu primo e visitar a minha avó que fica sempre muito feliz de me ver quando venho ao Algarve. Ás cinco começar a preparar as coisas para filmar. Uma luz nada interessante para filmar, mas mesmo assim gravar durante duas horas uma dúzia de planos. Casa, tomar banho e preparar para uma festa de anos. Cheguei agora a casa, depois de andar de uma lado para o outro de carro, porque é assim que se sai no Algarve.

     Cada vez gosto menos de sair à noite (talvez seja porque sempre tive liberdade de o fazer desde muito novo), e sair à noite no Algarve ainda me deprime mais (não quero ofender a companhia). São sempre as mesmas pessoas que toda a gente conhece, mas eu não porque nunca me deu para isso, sempre os mesmos sítios, que eu acho a maior seca de sempre. Bem, eu é que sou uma seca está visto. 
     Eu digo sempre que só vou jantar, mas depois acabo por sair. Não vou dizer que seja tudo mau, às vezes pode haver momentos giros, mas são tão raros que não sei se compensa. E não falo só de sair à noite no Algarve, o sair à noite em si. Cada vez sou mais apologista do juntar pessoas em casa e fazer algo mais divertido. Mas isso sou eu. Eu sou uma seca.

6 comentários:

humming disse...

Compreendo perfeitamente. Saí desde muito cedo à noite (clandestinamente muitas vezes) e chegou a uma altura, lá para os 16, que me chegou. Gosto de ir ao OndaJazz e a um concerto ou outro de vez em quando, mas mais do que isso já não faz sentido. Um serão entre amigos em casa é mesmo do melhor. Ou um passeio tranquilo algures. Ou ir para o quintal de algum com um telescópio. Se calhar sou nerd. Se calhar é só isso.

David Pires disse...

Clandestinamente??!!
Eu tenho um telescópio. No verão é mesmo fixe (ia dizer nas noites sem lua, mas com lua também é brutal). Mas já não o uso há muito tempo.
Ah! E também odeio ter de gastar dinheiro para ir a sítios que não se satisfazem

humming disse...

E quando não há gelados? E quando não há gelados e o tipo do bar (para fazer piadinha) me traz dois cubos de gelo num pratinho? Indecente.

David Pires disse...

Já te fizeram isso? Eu acho que é giro :) Se me fizessem isso eu chorava, odeio expectativas frustradas (por isso é que tento não as ter)

ana disse...

Antes andava sempre a querer sair à noite, nunca me deixavam. Agora tenho 20 anos e não o faço pq me passou a vontade. Prefiro estar em casa ou sair à tarde para um parque ou qq coisa. Quando está solzinho, claro (:

David Pires disse...

Era mais fixe se houvesse mais gente como tu! Estou farto dos "miúdos" de 20 anos que ainda fazem o mesmo que os de 15.