domingo, 3 de abril de 2011

Out

     Estão quase a chegar umas semanas do desespero e eu só me apetece desligar por uns tempos. Que cena. Cada vez mais quero ir para Erasmus, não que isto queira dizer que deixei de gostar de Lisboa, muito pelo contrário, mas as coisas estão diferentes. Isto também não quer dizer que queira o Algarve. É só porque as coisas em Lisboa no inicio eram tão fáceis, não havia apego, não havia compromissos, era fácil. Mas com o passar dos tempos começam-se a criar laços, começa-se a seleccionar as pessoas, já não somos só nós e uma cidade nova, agora há os outros. E é aqui que se estraga tudo, já precisamos das pessoas. Eu não gosto nada de precisar das pessoas (peço desculpa por dizer isto).
      Agora cheguei a um momento que talvez tenha de me afastar, os talvez sejam os outros que precisem de descansar de mim. Desligar um bocadinho das preocupações de um sitio, e começar de novo noutro. Eu sei que no futuro talvez não tenho oportunidade de fazer isto, mas já que agora tenho, prefiro afastar-me por uns tempos, a perder tudo para sempre. Assim percebo coisas e também consigo ver se os outros perceberam alguma coisa. Confuso? Talvez. Mas eu estou meio baralhado neste momento.

2 comentários:

ana disse...

Tu tens razão, eu pelo menos consigo perceber. É por estas e por outras que gosto muito deste blog. É que isto - (...) com o passar dos tempos começam-se a criar laços (...), agora há os outros. E é aqui que se estraga tudo (...)" - diz tudo. Também gostava de começar do zero.

David Pires disse...

Sim, às vezes começar do zero seria bom. Mas não podemos ser egoísta :)
Ah, e obrigado.