quarta-feira, 13 de junho de 2012

Mentir

Claro que não consigo dormir, para quê mentir a mim mesmo? Eu até a mim sei mentir.
Nunca precisei de mentir seriamente na vida, muitas vezes nem as mentiras pequenas valem o meu esforço. Mas acredito que podia ser um grande mentiroso.
Tens sempre de mentir com bases e acreditar na tua mentira, se nem tu acreditas nunca vai resultar. E há um erro básico, a poker face. Fazer poker face raramente resulta fora do poker (para explicar isto melhor tinha de falar sobre poker e já é tarde para isso), não é porque estás a "dizer a verdade" (leia-se mentir) que deixas de ter expressão facial, para parecer natural tens de ser igual a sempre (poker face no poker é isso, não ter expressão diferente quando mentes ou dizes a verdade, claro que o mais comum é a cara sem expressão).
Por hoje chega, também não quero que venham mentir para cima de mim como profissionais. Agora vamos lá tentar dormir que eu disse a pessoas que ia tentar dormir, não quero passar por mentiroso.

5 comentários:

Rata disse...

Depressão pós-erasmus?

David Pires disse...

Rata, isso é demasiado humano para mim :)

Rata disse...

Não sei como é não ser humana...

humming disse...

Mentes se disseres que as 03:33:00 deste post é coincidência? Gosto tanto de horas certas destas.

David Pires disse...

Rata, tens de experimentar, é uma sensação de alivio, nem te sentes culpada por toda a porcaria que foi feita antes de ti.

humming, foi coincidência, e não minto quando o digo :)