quarta-feira, 28 de setembro de 2011

A Verificação da Ilusão

     Afinal já não vou fazer (nem escrever) livro nenhum. Fui à loja que começa com um "F" e acaba com o "nac" ver o local onde ficaria o meu livro e não fiquei satisfeito, mas agora que penso nisso também posso fingir que não sou português e vou parar à literatura traduzida. O chato disto é que tinha de escrever numa língua para ser traduzida. 
    Estou entre a Margarida Rebelo Pinto e o Jacinto Lucas Pires. O Jacinto não me faz comichão, já que nem o conheço, e se ele não estiver sempre fico ao lado do Cardoso Pires, mas a Margarida? Opa, nunca li nada dela, mas mesmo assim não queria. Quem vai comprar livros dela vai acabar por olhar para o meu que está ao lado (com uma lombada bem mais bonita), e vou passar a ser comprado por assíduos compradores da Margarida. Depois ainda posso ter o azar de passar o resto da vida na casa de alguém ao lado da Margarida. Desculpa, mas não quero.
      Tenho de arranjar um heterónimo com "Q" para ver se fico ao lado do Eça. 

6 comentários:

€%$@ disse...

Ok, tu preferes ficar ao lado de um homem do que de uma mulher... ;)

David Pires disse...

€%$@, não vou argumentar...

Sofia disse...

Jacinto Lucas Pires escreve muito bem, histórias pequeninas mas muito bem. Vale a pena ficar ao pé dele. Quanto à Margarida... Bem, ninguém quererá saber dela quando fores famoso. Aposto que o Jacinto é que vai ficar contente de ter alguém no meio dos dois. :)

David Pires disse...

Sofia, o jacinto vai ter a maior sorte!

Raquel Figueiredo disse...

Realmente... Nunca tinha visto as coisas dessa maneira e faz sentido, tens razão! Achei piada teres tido essa ideia.

David Pires disse...

Eu tenho muita piada! E ideias então... Sou cá um idiota! :)