quarta-feira, 27 de julho de 2011

Amoras

      Norte. Interior. Não há melhor (bem, se calhar há, mas agora não há). Não há praia, não há turistas manhosos, não há confusão. Tudo tão verde e com tanta água, as rochas com musgo e tantas árvores com frutos. Todos tão simpáticos com as suas pronuncias e a querer agradar por mais estranhos que sejam os pedidos. 
       Ontem andei a passear pelas aldeiazinhas todas (como quem diz) aqui da zona, percorrer aqueles caminhos cheios de curvas que parece que vão até ao fim do mundo. Um calor abrasador típico do interior. Até comprei barro aqui da zona para levar ao meu pai (para quem não sabe é ceramista). Foi um dia bem passado, mas bem cansativo. 
     Hoje fiz duas coisas que nunca tinha feito. De manhã fui apanhar amoras (arranhei-me todo, não tinha noção  que aquilo era assim), depois de tarde fiz uma tarte de amoras que ainda não comi (é para depois do jantar), mas tem um aspecto óptimo. Só me apetece aquilo. A outra coisa que nunca tinha feito, foi tomar banho numa barragem. Já tinha tomado em riachos e ribeiros, a água é gelada, mas numa barragem a água é muito agradável, mas não ver o fundo é estranho, não saber o que está ali por baixo. Nadei.
     Estou a gostar, mas isto não vos interessa para nada. Eu pelo menos não me interesso nada pelas vossas férias. Só alguma pessoas. Eu sou assim, marginalizo as pessoas. Boas férias para quem está nelas.     

7 comentários:

Kat - カティア disse...

Eu apanhava amoras quando ia ao norte. A caminho da regada apanhava imensas. Adorava ir à regada, porque deitava pedras para os tanques enormes e saltavam de lá sapos. Ah, e ia ver a burra e todos os outros bichos.
Gostava daquilo... quando era criança!

David Pires disse...

Quando se é criança gosta-se de muita coisa que depois deixa de fazer sentido (ou parece que deixa). Mas é bom aproveitar essas coisas.

Rata disse...

Tenho demasiados "também quero!" na minha mente.
...Vou então contar-te as minhas férias.....

martolas disse...

PRONÚNCIAS

David Pires disse...

Rata, é só fazeres.

Marta, é isso que tens para me dizer?! Ok! Vou começar a escrever sempre com 10 erros e tu tens de os encontrar. :)

Rata disse...

Ahaha, também reparei logo nisso mas não te queria fazer sentir mal

David Pires disse...

Isso não há problema, eu confio em mim mesmo, muito.