terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Incomodar

     Aqui vai o post de hoje só para não dizerem que ando a falhar. Isto era para ter sido escrito ontem (hoje) de madrugada, mas podia estar um bocado confundido e a coisa podia sair meio aldrabada. Acho que até que a minha perspicácia e capacidade de perceber as pessoas está a falhar, preciso é de ir à revisão.
      Então é assim, há aquelas coisas que alguém diz porque quer ouvir outras coisas, um dos casos típicos é menosprezar-se à frente dos outros só para tentar que sai algo que minimamente elogioso da boca de outrem. Estes eu apanho facilmente, porque conheço bem o truque, e só porque sou má pessoa muitas vezes concordo só para ver o que acontece. Normalmente isto acontece entre pessoas de sexo oposto, numa tentativa de perceber o que o outro realmente pensa, o que pode não funcionar já que o primeiro impulso de qualquer pessoa é mentir "nada disso! o teu rabo é mesmo bom!" (para quem não percebeu a outra pessoa disse "estou com um rabo mesmo horroroso!").
     Outra situação é a do "ah vou me embora que eu não quero incomodar". Ok, já sei o que é que tu queres, tu queres o belo e confortável "não incomodas nada, podes ficar". Esta muitas vezes eu faço que não percebo, e não estou para menos "ah ok, então adeus". Claro que já levei várias vezes com o "ai porque é que és assim?". Eu não sou assim! Se calhar um bocadinho. Mas estas pessoas podiam perguntar ("estou te a incomodar?"), mas não, elas querem ouvir algo de bonito, depois levam com "eu sei o que tu queres com essa frase, eu não o vou dizer, por isso podes ir embora". 


7 comentários:

humming disse...

Ri-me com isto. Também faço o mesmo que tu. Quando dizem isso também me despeço, quando as pessoas reagem eu explico: tu é que decidiste que me estavas a chatear... Comigo ou se é sincero ou leva-se com o próprio jogo em cima.
Não aguento isso. É isso e o "nem te conto o que me aconteceu" e calam-se, à espera de uma reacção. Eu fico na minha, serena e em silêncio. E depois é ver a outra pessoa a contorcer-se toda, porque quer contar, mas primeiro quer ver-me curiosa, a implorar.
Sabes, David? 'Tá tudo doido!

David Pires disse...

Querem aprovação! :) "Todos" queremos de algum modo. E muitas vezes dizem que se vão embora e se não dizemos nada ficam ali até ouvirem qualquer coisa, é estranho.
Esse teu exemplo também é lindo. Contar logo não é giro, é preciso reacção! É como dizes: tudo doido.

Kat - カティア disse...

De uma maneira ou de outra TODAS as pessoas fazem isso! Também já o fizeste, com certeza!
Há quem abuse, e torna-se cansativo, mas enfim...

David Pires disse...

Claro que já o fiz. E foi por o ter feito que me apercebi do que realmente é, e comecei a pensar que é feio fazer.
Quando critico coisas nunca quero dizer que sou perfeito.

Kat - カティア disse...

Óbvio. Ninguém é perfeito, infelizmente.
Mas realmente não é a melhor coisa para se fazer. Está decidido. Nunca mais o faço (pelo menos, de forma racional lol).

humming disse...

Contar logo não é giro, às vezes também pico, mas não dessa forma infantil. Eu sou muito mais madura, eu digo: adivinha lá o que é que me aconteceu!

David Pires disse...

humming: li o comentário e pensei logo: infantil? fui infantil?! depois vi que post estavas a comentar.
Adivinhar porque o outro pede já é mais giro :)