quinta-feira, 21 de julho de 2011

Voz Alta

     Estive a ler para os meus irmãos, o meu pai estava cansado e eu peguei no livro e ofereci-me para ler, ainda por cima é uma coisa que gosto (e é meu): Harry Potter e a Câmara dos Segredos. Não estou habituado a ler tanto tempo em voz alta, cansa e seca a garganta, não tinha noção. Mas foi giro, acho que deve ter sido dos últimos livros que o meu pai me leu, que eu lembro-me de já ter lido o terceiro sozinho (sim eu não li os Potter nos anos dois mil, eu li quando saíram).
     Ainda eu ia na segunda página, quando o meu irmão mais novo (que tem um nome começado por A) me interrompe e diz: "David, podes ler mais devagar?". E eu apercebo-me que estava a ler como se fosse para mim, que falha, pedi desculpa e tentei ler mais devagar. Mas é difícil, principalmente quando me entusiasmo, ou quando são diálogos. Mas correu bem, foram vinte e tal páginas que passaram normalmente, não era um capítulo propriamente dos mais interessantes.
      No fim eu disse: "O pai é melhor não é?", o mais velho (que tem um nome começado por P): Não, é diferente. O mais novo: "Lês é mais depressa, o pai parece que vai a adormecer". Rimos e eu vim embora.

10 comentários:

ana disse...

Que querido :) Por acaso não me lembro de alguma vez ter tido alguém a ler para mim. Mas sempre me lembro de querer ter um irmão ou irmã para ler para ele/ela :)

David Pires disse...

É, às vezes dá me para isso, mas sou mais vezes mau :)

Rata disse...

André e Pedro. Aposto um hotel do Monopoly.

David Pires disse...

Só um é que está certo, agora como é que resolvemos a aposta?

Rata disse...

Com mais Monopoly não, por favor! E qual é o nome que acertei?

aryabodhisattva disse...

Também nunca tive alguém a ler para mim. Ora bem, li para mim mesma. *inserir canção sobre sobrevivência precoce*
Lembro-me bem de quando me deram os dois primeiros HP -- não consegui pousá-los até chegar ao fim. Depois de acabar o "Deathly Hallows", o meu interesse na série desvaneceu-se um bocadinho. Senti que aquele fim tinha sido demasiado definitivo (whatever this may mean) e que não os releria tão cedo. Mataram o Fred, bastardos!
Os filmes conseguem entusiasmar-me até certo ponto. Mas esta última adaptação deve espremer-me umas lágrimas gordas.
E depois disso... acho que vou re-pegar no primeiro livro.

VP disse...

foste querido por leres para eles..já eu não teria paciência para ler, ainda por cima em voz alta...

David Pires disse...

Rata, não posso dizer, isto é tipo mastermind, só posso dizer que um está certo, não posso dizer qual.

aryabodhisattva, acho que este último filme não faz chorar, mas dá vontade e ler outra vez, sim.

VP, todos os dias também não sei se teria.

aryabodhisattva disse...

Mas é o último! Quero chorar e bater palmas e tudo a que tenho direito!

Ok pronto, se calhar vou antes apostar num balde grande de pipocas.

David Pires disse...

Faz isso tudo sim, que depois não há mais!