quarta-feira, 27 de abril de 2011

XX

        Irrito-me com os meus próprios caprichos. Ainda por cima acho que posso gastar o que for preciso por um capricho. Um dia quando tiver oportunidade de comprar um carro, vou querer um carro antigo e espero controlar-me em relação a isso (claro que gosto de carros novos, mas os que gosto não são para o meu bico). Adoro aquelas coisas que já não se fazem e quando as vejo à venda numa loja de segunda mão, ou numa feira qualquer tenho logo o impulso para comprar, mas tenho me controlado. São caprichos.
        É como a fotografia analógica. No meu caso é um capricho (odeio a palavra já). A bicicleta que comecei a restaurar, e ainda vou acabar é outro. Agora quero uma Super 8 (vi umas em Madrid, vamos ver se volto a ver este fim semana). Há mais, mas não interessa. Não se deixa levar pelo consumo, ouviram meninos? 

2 comentários:

ana disse...

Ultimamene também ando assim meia descontrolada. Quero ver se me controlo para não chegar a descontrolada inteira :b

David Pires disse...

Acho que o controlo só vem com objectivos